Ponto nr. 2: Morte Súbita

Uma das grandes atrações deste Tour Cervejeiro, é a própria cidade. Tem que fazer a pé, curtindo cada detalhe. No trajeto entre um ponto e outro, uma magnífica cidade.



O Templo da Cerveja, nome super apropriado.
A vitrine do templo

Esta galeria parece de filme
Chegamos, eis a fachada deste setor do paraíso.



Diante destas cervejas, preferia que a morte fosse bem lenta


A cervejaria A La Mort Subite fabrica 4 estilos de cerveja Lambic. A Mort Subite Framboise, Mort Subite Gueuze, Mort Subite Faro e Mort Subite Kriek. Degustamos a Framboise e a Gueuze, esta última a da foto. Extremamente ácida, cerveja para valentes! É como se estivesse degustando suco de limão, sem o cítrico, mas isto composto com os sabores do malte, dá um resultado bem interessante.

O estabelecimento foi fundado em 1910, por Theophile Vossen, com o nome "La Cour Royale". O nome Morte Súbita nasceu em 1928, quando um funcionário, ao perder um jogo de cartas chamado 421, exclamou: - foi morte súbita. O termo pegou, mudando não só o nome do estabelecimento, como passou a dar nome às cervejas.

A família VOSSEN continua à frente do empreendimento até os dias de hoje.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Falke Bier é escolhida "Cervejaria do Ano na América Latina" pelo blog canadense "World of Beer"

Lançamento da Larouse da Cerveja, no Bar Anhanguera em São Paulo

Projeto Estancia José Ignacio de Garzon